Destaques Região

Chegada do frio preocupa produtores rurais no Vale do Ivaí

A chegada do frio preocupa produtores rurais do Vale do Ivaí, que em 2019 já enfrentaram problemas causados por geadas. Para os próximos dois dias a previsão é que a temperatura caia por volta dos três graus. Na madrugada desta quarta-feira (1), em alguns municípios do Vale do Ivaí os termômetros chegaram a marcar seis graus.  

O cafeicultor Wanderley Alves de Souza, que produz café em aproximadamente cinco alqueires na estrada dos Três Ranchinhos, no Distrito de Jacutinga, em Ivaiporã, é um desses produtores preocupados com as atuais condições climáticas. 

“O ano passado já tivemos danos, inclusive, a lavoura teve que ser decepada. Tivemos que cortar embaixo porque a geada matou tudo.  Agora o café está brotando e sendo preparado para colheita do ano que vem, mas se gear como vem mostrando as previsões, terei mais um ano perdido ”, disse Souza.  

Cafeicultor Marcos Antônio Garcia

Foto: TN Online 

Marcos Antônio Garcia que toca quatro alqueires em porcentagem também na região do Três Ranchinhos, assim como a maioria dos produtores, se mostra apreensivo. “Muito preocupado, porque o café é o sustento da maioria do pessoal aqui da região. Geada dois anos seguidos é prejuízo que fica difícil de recuperar. Por causa da geada do ano passado,  nesta colheita só vai dar mesmo para pagar o custo”.  

Preocupação também para os pecuaristas, que nos últimos meses passaram por problemas causados por estiagem prolongada. “O pasto agora está começando a ficar bom, vieram as chuvas nas últimas semanas, e as pastagens estão brotando. Se por acaso tivermos uma geada, aí complica tudo”, disse o pecuarista Hernandes Pereira.  

O engenheiro agrônomo Randolfo Oliveira , da regional do  Departamento de Economia Rural (Deral) relata que as plantações de trigo na região estão na maioria em fase de desenvolvimento e início de floração, e que também podem ser prejudicadas com danos e prejuízos, caso aconteça uma geada nesta fase. “Se for comprometida a haste floral, fica bastante prejudicada a produção dos grãos. Mas isso, se for uma geada muito forte”.

Fonte: Tribuna do Norte