Nacional

Ministério da Saúde disponibiliza medicamento para tratamento em casos graves de pacientes hospitalizados por Covid-19

O Ministério da Saúde publicou uma Nota Informativa que trata do uso do medicamento Cloroquina como terapia auxiliar no tratamento de casos graves de Covid-19 para pacientes hospitalizados. A Nota nº 5/2020-DAF/SCTIE/MS foi divulgada na tarde desta sexta-feira (27).

“A medicação será disponibilizada para uso, a critério médico, como um auxílio no tratamento, especificadamente para pacientes em casos graves e que estejam hospitalizados, ou seja, não indicamos a auto medicação e nem que as pessoas corram até as farmácias para compras e ingerir esse remédio pois ele não é uma cura para a doença”, alertou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Para a população em geral, o secretário reforça as medidas de prevenção da doença. “Lavar as mãos várias vezes com água e sabão ou utilizar álcool gel; lavar os pulsos, entre os dedos e embaixo das unhas; limpar os objetos mais manuseados com álcool; manter os ambientes sempre ventilados e arejados; ao tossir ou espirrar, cobrir a boca e o nariz com o braço ou com um lenço descartável”. 

Além disso, segundo ele, o isolamento social é essencial para evitar a disseminação do vírus. “A Saúde alinhada com o Governo do Estado reforça que o isolamento social é importante para evitarmos a contaminação de mais pessoas”. 

A medida considera que não existe outro tratamento específico eficaz

disponível até o momento. Existem atualmente dezenas de estudos clínicos nacionais e internacionais em andamento, avaliando a eficácia e segurança de cloroquina/hidroxicloroquina para infecção por COVID-19, bem como outros medicamentos, e, portanto, essa medida poderá ser modificada a qualquer momento, a depender de novas evidências científicas.

DISTRIBUIÇÃO – O medicamento Cloroquina começará a ser distribuído pelo Ministério da Saúde às Secretarias Estaduais de Saúde a partir de 27 de março. 

PARANÁ – A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informa que tem estoque para atendimento imediato aos pacientes que se enquadrem exclusivamente no critério estabelecido pelo Ministério da Saúde, já a partir desse final de semana. O estoque está disponível no setor de epidemiologia das 22 Regionais de Saúde para fornecimento aos hospitais. O CIEVS PR – Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde do Paraná – poderá informar aos hospitais o processo do acesso ao medicamento.