Cidade Destaques

Prefeitura de Ivaiporã, 22ª Regional de Saúde, Acisi e Promotoria de Justiça decidem manter serviços não essenciais fechados mais uma semana

Após 2 horas de reunião, a Prefeitura de Ivaiporã, 22ª Regional de Saúde, Acisi (Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Ivaiporã) e a Promotoria de Justiça decidiram manter os serviços não essenciais fechados, por mais uma semana, em decorrência da pandemia do coronavírus (Covid-19), e o isolamento social. 

Além disso, ficou definido o retorno ao debate das medidas impostas aos serviços não essenciais, na sexta-feira, acontecerá dia 3 de abril, às 14h00, quando algumas regras poderão ser recuadas ou reforçadas. 

A decisão em manter os serviços não essenciais fechados foi tomada após exposição de dados apresentados pelo Departamento Municipal de Saúde, por meio do Centro de Operações de Emergência, e recomendações da 22ª Regional de Saúde, cujos órgãos se embasaram em dados estatísticos de avanço da pandemia do coronavírus (Covid-19) no Estado do Paraná. 

O Departamento Municipal de Saúde informou que constam 26 casos notificados, 24 casos em investigação, 2 hospitalizados e 2 descartados, e segue aguardando as análises do Lacen (Laboratório Central do Paraná), que é vinculado à Secretaria de Saúde do Estado. 

Conforme a equipe de saúde o isolamento social se justifica baseado nos resultados obtidos na China e Coreia do Sul, pelas recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), capacidade de transmissão e por sobrecarga dos serviços de saúde. Os dados foram explicados pelo enfermeiro João Felipe Marques. 

Mediante dados apresentados pelo Departamento Municipal de Saúde a manutenção dos serviços não essenciais fechados foi unanimidade. Por isso, continua valendo o Decreto 13.135 de 20 de março de 2020 em conformidade com o Governo do Estado, que emitiu decreto estabelecendo 33 atividades essenciais que precisam manter o funcionamento. Ou seja, aqueles serviços que são basicamente de interesse público. 

“A decisão foi tomada pensando na saúde da população de Ivaiporã, porque precisamos preservar o bem maior, que é a vida”, justificou o prefeito Miguel Amaral. 

O promotor Cleverson Tozatte enalteceu o consenso da decisão e afirmou que a 1ª e 2ª Promotorias de Justiça da Comarca de Ivaiporã defendem a adoção das medidas indicadas pela OMS e Ministério Público da Saúde. “A recomendação é manter o isolamento horizontal – ficar em casa, e voltar reavaliar a decisão de manter alguns estabelecimentos fechados por mais uma semana. Por isso, caso a Prefeitura decidisse abrir, ingressaríamos com uma ação para reverter”, resumiu Cleverson Tozatte. 

O Governo do Paraná, por meio de decreto estadual, em conjunto com a Associação dos Municípios do Paraná (AMP), unificou os decretos municipais, dispondo quais atividades podem ou não funcionar – lembrando que todos os segmentos podem continuar atendendo online ou telefone e por delivery. O presidente da Acisi, Mauro Merigue, concordou e acatou as medidas – ação que foi seguida pela presidente da Acisi Mulher, Patrícia Gerino, e por todos os participantes da reunião.

Assista a entrevista as autoridades e representantes da saúde e do comércio para TV HUMAITÁ de Ivaiporã.

Fonte: Lúcia Lima/Prefeitura de Ivaiporã

Vídeo: Tv Humaitá – Geral 18h