Paraná

Adolescente suspeito de atear fogo em bandeira do Brasil é apreendido pela PM

Um adolescente de 16 anos foi apreendido nesta quarta-feira (3) por ser suspeito de ter retirado e ateado fogo na bandeira do Brasil do mastro do Palácio Iguaçu, no Centro Cívico, em Curitiba, na última segunda-feira. O ato ocorreu depois de uma manifestação contra o racismo na UFPR, quando o grupo “Antifa” partiu em caminhada da Praça Santos Andrade para o Centro Cívico. Houve quebra-quebra, confronto com a polícia e também o vandalismo à bandeira. De acordo com a Polícia Militar (PM), o suspeito estava em casa, no Cajuru, de posse de restos rasgados e queimados da bandeira. A ação da polícia ocorreu por volta das 13 h, após o recebimento de denúncias. Ele foi encaminhado para a Delegacia do Adolescente de Curitiba.

Segundo o tenente Eduardo Kendi, da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone), o pai do adolescente acompanhou o procedimento policial na casa do jovem. “Ele estava de posse de parte da bandeira que foi retirada do mastro do Palácio. Parte da bandeira estava rasgada e queimada. Nós o encaminhamos para a delegacia com o conhecimento do pai”, disse Kendi.

A PM informou que o adolescente foi conduzido à delegacia para explicar a sua versão do que ocorreu no dia do protesto. Ainda segundo a PM, imagens de segurança do dia do protesto estão sendo analisadas para auxiliar na identificação de outros suspeitos. “A sequência da investigação deve ficar ao encargo da Polícia Civil”, informou Kendi.

Prejuízo

A troca da bandeira no Palácio Iguaçu também gerou prejuízo ao cofre público de R$ 1,7 mil. O símbolo ficou totalmente destruído e precisou ser substituído na terça-feira (2). As bandeiras medem 6,30 m por 9 m e são confeccionadas em nylon, com reforço para suportar as condições do clima como sol, chuva e vento.

Fonte: Gazeta do Povo