Cidade Destaques

Prefeitura anuncia e comemora início de obra que já era para estar pronta em 2018

A prefeitura anunciou na última quinta-feira (23), a assinatura de uma ordem de serviço juntamente com a Sanepar para as obras de ampliação dos serviços de coleta e tratamento de esgoto em Ivaiporã, e que começam em maio com duração de dois anos, o que causa uma estranheza é tamanho o atraso da Sanepar e se não cabia a prefeitura executar o contrato e até cobrar multa da Sanepar. E nosso prefeito está comemorando o atraso da obra que já era para estar pronta desde 2018.

Não é de hoje que nossa cidade sofre com a falta da rede de esgoto,com números muitos abaixo do Paraná e do Brasil. Segundo levantamento ainda em 2018 o estado do Paraná contava com 72% de coleta e 100% de tratamento do esgoto coletado. O índice estadual bem acima da média nacional de 51,6%. Agora pasmem em 2020 Ivaiporã consta com apenas 14,5% de serviço de esgoto. (números do Instituto Trata Brasil)

A Sanepar e o município de Ivaiporã tinha um contrato de concessão o qual a Sanepar tratava e distribuía a água em nossa cidade, e esse contrato já vencido foi renovado em 2014 na administração do ex-prefeito Carlos Gil. Na época depois de diversos estudos e discussões entre Prefeitura, Câmara de Vereadores e a Sanepar, foram estipulados em contrato metas a serem cumpridas. 

Tivemos acesso ao contrato sob o número 116/2014, o qual estipula as metas.

Contrato 116/2014

• Ampliação da capacidade de captação. adução e tratamento com investimentos na ordem de RS 6.000.000.00 (seis milhões de reais), sendo RS 2.400.000.00 em 2021. RS 1.800.000.00 em 2022 e RS 1.800.000,00 em 2023.. 

• Atingir o Índice de Atendimento com Rede Coletora de Esgoto —IARCE de 33% na sede urbana do municipio até o ano de 2018; 

• Atingir o Índice de Atendimento com Rede Coletora de Esgoto — IARCE de 65% na sede urbana do municipio até o ano de 2021; 

• Atingir o Índice de Atendimento com Rede Coletora de Esgoto — IARCE de 90% na sede urbana do município até o ano de 2027, mantendo-se este 

indice até o ano de 2043.. 

• Construção da nova estação de tratamento de esgotos com conclusão em 2018, com recursos estimados em RS 17.760.500,00. 

• Assunção do Distrito de Santa Bárbara pela Sanepar, após a assinatura do Contrato de Programa; 

• Interligação dos poços perfurados nas comunidades de Santa Luzia, Saveriano e Cruzeirinho até dezembro de 2014; 

A questão é a seguinte.  

Não seria obrigação da Prefeitura cobrar a execução do contrato?