Pesquisa: Barros e Richa perdem em Maringá

g_214940375x180Nuvens negras pairam sobre os projetos de três conhecidos políticos de pretensões futuras, Ricardo Barros, Cida Borghetti e Beto Richa,  e prometem acabar com o domínio de décadas em Maringá  do clã Barros. Depois de Londrina,  Beto Richa ficará sem o apoio do terceiro colégio eleitoral:  Silvio Barros, ex-prefeito de Maringá e secretário do Planejamento do governo, segundo pesquisa Opinião, perde para Ulisses Maia (PDT).

O Instituto Opinião divulgou pesquisa sobre o segundo turno em Maringá. A três dias da eleição, o candidato Ulisses Maia (PDT) lidera. Na estimulada, ele aparece com 49,08% das intenções de voto, Sílvio Barros (PP) soma 32,22%. Indecisos são 11,02%, 5,34% de brancos e nulos e 2,34% não sabem ou não opinaram.

Votos válidos, Ulisses Maia tem 60,37% e Sílvio Barros, 39,63%. A rejeição dos candidatos: 28,55% não votam Barros; 11,02% em Maia.

Veja também: