Saiba como votou cada deputado paranaense no segundo turno da Pec 241

pec359O texto-base da proposta foi aprovado por 359 votos a 116 (e 2 abstenções). A PEC teve 7 votos favoráveis a menos no segundo turno – no primeiro foram 366 votos a favor, e agora, 359. Já os votos contrários aumentaram – foram 111 no primeiro turno, e 116 no segundo.

Entre os deputados paranaenses, Marcelo Belinati (PP) – prefeito eleito de Londrina – que na primeira votação foi contrário à proposta, dessa vez votou a favor. Os deputados Zeca Dirceu (PT), Cristiane Yared (PR) e Hidekazu Takayama (PSC), que não participaram na primeira votação, dessa vez votaram. Zeca Dirceu (PT) votou não, já Cristiane Yared (PR) e Hidekazu Takayama (PSC) votaram sim. Ricardo Barros (PP), que atualmente é ministro da Saúde, não participou de nenhuma das sessões.

Nesta segunda votação, além de Zeca Dirceu (PT), também foram contrários à proposta de limite de gastos públicos os parlamentares Assis de Couto (PDT) e Enio Verri (PT).

Votaram a favor da PEC do limite de gastos:
Alex Canziani  (PTB)
Alfredo Kaefer  (PSL)
Christiane de Souza Yared  (PR)
Diego Garcia  (PHS)
Dilceu Sperafico  (PP)
Edmar Arruda  (PSD)
Evandro Roman  (PSD)
Fernando Francischini  (Solidariedade)
Giacobo  (PR)
Hermes Parcianello  (PMDB)
João Arruda  (PMDB)
Leandre  (PV)
Leopoldo Meyer  (PSB)
Luciano Ducci  (PSB)
Luiz Carlos Hauly  (PSDB)
Luiz Nishimori  (PR)
Marcelo Belinati  (PP)
Nelson Meurer  (PP)
Nelson Padovani  (PSDB)
Osmar Serraglio  (PMDB)
Reinhold Stephanes  (PSD)
Rubens Bueno  (PPS)
Sandro Alex  (PSD)
Sergio Souza  (PMDB)
Takayama  (PSC)
Toninho Wandscheer  (PROS)

Votaram contra a PEC do limite de gastos:
Assis do Couto  (PDT)
Enio Verri  (PT)
Zeca Dirceu  (PT)

Veja também: