Com Temer, gastos “secretos” aumentam 40%, diz Contas Abertas

temer-650x433O site Contas Abertas, especializado em fiscalizar o uso do dinheiro público, afirma que os gastos sigilosos do governo federal aumentaram em 40% desde que Michel Temer assumiu o cargo, na comparação com o governo Dilma.

A comparação foi feita usando os cinco primeiros meses do ano, com Dilma presidente, e os cinco seguintes, com Temer interino e, depois, efetivado no cargo. Os gastos sob sigilo passaram de R$ 9,6 milhões no primeiro período para R$ 13 milhões no segundo.

Os gastos com cartão corporativo, como regra, são expostos no Portal da Transparência do governo federal. No entanto, há exceções. As mais relevantes são gastos da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e alguns gastos da própria Presidência.

No caso da Presidência, os gastos subiram de R$ 5,2 milhões nos cinco meses finais da gestão de Dilma Rousseff para R$ 6,3 milhões no início da administração de Michel Temer.

Veja também: